Print Friendly Version of this pagePrint Get a PDF version of this webpagePDF

terça-feira, 12 de março de 2013

Paixão


Paixão


Explicação:


Paixão:( latim, passio) Em Aristóteles, a paixão (pathos)( Patologia) ( doença) é uma das dez *categorias, a qual designa    uma ação que se sofre , transmitindo a ideia de passividade, por exemplo, ser cortado, ser queimado.

Segundo Descartes, as paixões são os estados afetivos, "excitados na alma sem nenhum auxílio da vontade e, por conseguinte, sem nenhuma ação que provém dela, apenas pelas impressões que estão no cérebro, já que tudo que não é ação é paixão".

A partir do romantismo, a noção de paixão adquire um sentido de *desejo, de exaltação, que impele o indivíduo a um objetivo desejado. A paixão opões-se assim à razão e à reflexão, enquanto impulso, sentimento, emoção, que faz com que o indivíduo aja visando a satisfação de um desejo.
Ex: paixão pela música.

Em nossos dias, o termo paixão designa uma "tendência de certa duração, bastante poderosa para dominar a vida do espírito" ( Lalande). Seu valor fica muito ligado ao objeto: o jogo e o álcool são paixões lamentáveis; o amor da verdade e o patriotismo são paixões nobres. No primeiro caso, a paixão anula a razão e a vontade; no segundo, as reforça. É no primeiro caso que se diz de alguém que " está cego pela paixão" : diante dos tribunais, os chamados " crimes passionais" frequentemente se beneficiam de circunstâncias atenuantes, não porque a paixão seja boa, mas porque priva o indivíduo de parte de sua vontade, consequentemente de parte de sua responsabilidade.

Dicionário básico de Filosofia
Hilton Japiassú, Danilo Marcondes
Jorge ZAHAR Editor