Print Friendly Version of this pagePrint Get a PDF version of this webpagePDF

quinta-feira, 6 de março de 2014

O HOMEM QUE ODEIA A SI MESMO ...






Dizei-me por obséquio: um homem que odeia a si mesmo poderá, acaso, amar alguém? Um homem que discorda de si mesmo poderá, acaso, concordar com outro? Será capaz de inspirar alegria aos outros quem tem em si mesmo a aflição e o tédio?

Erasmo Rotterdam